Preservação da imagem da OAB

Preservação da imagem da OAB

                       Elias Mattar Assad

         O episódio recente envolvendo prisão de advogados, inclusive do presidente licenciado da Subseção Curitiba da OAB, repercutiu nacionalmente e isto causou grande turbulência tanto na população quanto nos profissionais inscritos. A Seccional do Paraná fez expedir, de pronto, uma bem posta nota oficial em hercúleo esforço para preservar a impoluta imagem da Instituição.

         Quanto ao episódio em si nada de extraordinário para um tempo e lugar onde as pessoas são consideradas culpadas até uma futura decisão. Já é praxe, aprisionar-se para investigar e processar (culpados ou não)... A irreparável exposição para execração pública, somente encontra similar nas sociedades antigas onde se fazia um “desfile”, pela cidade, com os aprisionados que levavam cusparadas, pedras e ovos entre os mais pesados xingamentos da população que tomava em conta pálido conhecimento da versão acusatória. Se bem observarmos os métodos e acordes desses macabros e folclóricos festivais, vamos concluir que somente mudam as narrativas, personagens, cenários e épocas...

         Desta feita, como se diz em créditos de filmes, entre os “astros especialmente convidados” estava um presidente de uma subseção da Ordem. O que preocupa não são suas defesas técnicas que estão em excelentes mãos e sim o conceito público da instituição que desde a década de 1930 vem se solidificando. Para tanto, uma observação e uma proposta: a primeira é que no Paraná temos em torno de 30.000 inscritos. Um por cento importa em 300. Zero vírgula um em 30 (um em mil) e zero vírgula zero um, em 3 profissionais (um em dez mil). Assim, temos próximo deste percentual de questionamento de colegas (ainda não julgados) que representa um índice infinitamente pequeno e que apenas nos orgulha por não existir o plano do perfeito. Mas desse índice próximo a 0,01% de problemas ou questionamentos de condutas, a Ordem dos Advogado do Brasil – Seccional do Paraná e advogados nela inscritos podem se orgulhar. Somos um Estado de bons profissionais do direito e primamos pela ética. Não temos compromisso com o erro.

         Nossa proposta, e os aprimoramentos derivam de momentos difíceis, é que o Conselho Estadual da Ordem poderia deliberar por um ato administrativo onde recomendasse a todos os que ocupam quaisquer cargos na Entidade e que possuam questionamentos judiciais em andamento, que se licenciassem para tratar desses assuntos particulares e, que no mesmo ato, pedissem a assistência da Ordem. Ainda, que nossa bancada no Conselho Federal sustentasse adoção dessa medida preventiva para todo o Brasil. Esses “espetáculos” não tem dia e hora marcados para apresentação... Em nome dos fins e prestígio da Ordem que pertenceu aos que foram e pertencerá aos que virão! 

(escrita em 2005)

Localização

Rua Campos Sales, 771 - Juvevê - 80.030-230 - Curitiba | PR.

veja no mapa

Atendimento

De Segunda à Sexta das
8h30 - 18h00

Plantão 24h (todos os dias)

Contato

Fones: 41. 3014-3112 / 9972-8373 Plantão 24h

As imagens exibidas são meramente ilustrativas. Todos os direitos reservados. Powered By Totalize Internet Studio.