Justiça do Paraná e o espírito de Maria Padilha

Justiça do Paraná  e o espírito de Maria Padilha

                  Elias Mattar Assad

            Doutor Marlus Arns Oliveira, presidente da Subseção de Curitiba da OAB, nos designou para avaliação de um processo criminal, em Curitiba e opinar pela participação do nosso Órgão de Classe. No exame do material trazido, nos deparamos com o caso que derivou da famigerada “operação tentáculos”.

            Além do assunto que tratávamos, observamos algo de inacreditável e vamos convocar você leitor para um julgamento. Nas fls.728/746 do Inquérito Policial n. 20/2005, consta um longo despacho (datado de 14/6/2005) da lavra do Juiz da Vara de Inquéritos de Curitiba, determinando diligência de “busca e apreensão”, a pedido da autoridade policial (fls. 693/694) que assim solicitou: “...visando apreensão de armas, documentos, munição, veículos..., objetos diversos de origem criminosa como jóias, dinheiro, objetos eletrônicos, aparelhos de comunicação restrita, drogas, gravações, documentos produzidos pela vítima...atualmente em local indevido (nota do redator:*vítima de homicídio há muito tempo falecida), e demais objetos necessários para a formação da prova... busca e apreensão nos seguintes locais: ... 29. Vulgo ‘Maria Padillha’, rua ..., n. ...,  Curitiba- Pr, Centro Espírita Inhansã...”

            Verificamos também nos autos do processo que o mandado fora expedido e cumprido, ou seja, a força pública foi até o endereço e procedeu buscas e apreensões de tudo quanto entendeu de “interesse da Justiça”. Ainda não acreditando nisto, fomos até o endereço e confirmamos com a dona da casa, que lamentou a violação do local de culto de sua crença, aliás, protegido pela Constituição Federal (“é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias” (artigo 5º , inciso VI, da. CF).

         Apenas a título de colaboração com a Justiça, já que tomamos contato com o assunto pelas vias oficiais da OAB, é dever nosso levar até as autoridades que decidem os informes de quem seja a destinatária da medida. Segundo um “site” especializado encontramos algumas pistas: 

 

 

“... Maria Padilha ela é...

Uma mulher faceira

Que trabalha meia noite e também

A madrugada inteira

 

Caminhou por toda a terra

Na Kalunga ela ficou

Lá na encruza ou lá na Rúa

Ela é...

Camarada sua

 

Quem não  respeitar

Oh! logo se afunda

Ela é Maria Padilha

dos 7 Cruzeiros da Kalunga

 

Quem não gosta da Maria Padilha

Tem, tem que se arrebentar

Ela é formosa, ela é faceira

Oh bela! vem trabalhar

---------------------

Yànsán foi quem lhe deu força

Ela é Rainha do Candomblê

Vamos saravá nossa Rainha Pombagira

Ela é Exu Mulher...

 

Ela trabalha com muito amor

Sete Cruzeiros da Kalunga

é a morada dessa Mulher

Ela é!!!... 

Maria Padilha Rainha do Candomblê!!”


Se essa moda pega, as divindades que se cuidem...

(escrita em 2005)

Localização

Rua Campos Sales, 771 - Juvevê - 80.030-230 - Curitiba | PR.

veja no mapa

Atendimento

De Segunda à Sexta das
8h30 - 18h00

Plantão 24h (todos os dias)

Contato

Fones: 41. 3014-3112 / 9972-8373 Plantão 24h

As imagens exibidas são meramente ilustrativas. Todos os direitos reservados. Powered By Totalize Internet Studio.