Crianças desaparecidas... (final)

Crianças desaparecidas... (final)

                                                                                           Elias Mattar Assad

Recebemos uma correspondência da “Cridespar-Movimento Nacional em Defesa da Criança Desaparecida do Paraná”, com o seguinte teor: “Com profunda emoção lemos sua crônica com referência a criança desaparecida. Nós que, diuturnamente, convivemos com as dores e desesperos destas mães sabemos bem o que significa a espera... a dúvida... a saudade e a dor.

A espera que um milagre aconteça! Dúvida que martiriza seus dias e noites... Como aconteceu" Onde estará" Sente fome ou frio... Está vivo ou morto... Sofreu ou sofre violências... Perguntas estas que diariamente vem à mente das sofridas mães, pais e familiares. Saudades... de pequenos gestos... de um sorriso... de uma travessura! Dor que dilacera almas... tão bem retratada na frase de nossa fundadora e Presidente de Honra, Arlete-Mãe do Guilherme, quando diz: “ter um filho desaparecido é ter a vida suspensa!”...

A pergunta lançada em sua crônica acredito, é uma luz que poderá trazer de volta ao aconchego de seus lares, crianças arrancadas de seu convívio familiar e da vida de mulheres que se tornaram sombras tristonhas e descrentes. Poucas, devido sua fragilidade encontram forças para lutar como fez Arlete (mãe do Guilherme), que tornou sua dor em uma bandeira de lutas, mantendo com seus próprios recursos este trabalho que divulga e previne, através de palestras gratuitas em escolas, associações e por onde se faz necessário... Gostaríamos de saber mais sobre esta possibilidade e nos colocamos ao dispor...”

Agraciaram-nos posteriormente com visita, tanto a Coordenadora da Entidade Sra. Marília Marchese, quanto a Presidente Sra. Arlete Caramês (Mãe do Guilherme e Deputada Estadual do Paraná), ocasião em que nos solidarizamos com a dor (que é sentida por toda a sociedade), enaltecendo seus ingentes esforços. Aproveitamos o momento e disponibilizamos para a Entidade um painel no “Encontro Brasileiro de Direitos Humanos” (www.direitoshumanos.adv.br) para que a “Carta Brasil 2006 de Direitos Humanos” contenha postulados desse tema que angustia as famílias e desafia todo o sistema.

A indagação foi feita aos operadores do direito especialmente advogados civilistas: Se o artigo 1512 do anterior Código Civil Brasileiro (854 do atual) disciplina a “promessa de recompensa”, é lícito criar um fundo de doações a ser gerido por uma associação dos pais das vítimas com objetivos de oferecer recompensas, sempre muito maior do que poderia render um seqüestro, para se tentar solucionar o problema" Em sendo possível, creio que a notícia se espalharia rapidamente pelo mundo e teríamos o mesmo filme “passando ao contrário” e, aos poucos, desmanteladas essas redes criminosas. Se este método falhar, passarei a acreditar em “rapto por extraterrestres...” Alguém tem outro método eficaz" 

(escrita em 2008)

Localização

Rua Campos Sales, 771 - Juvevê - 80.030-230 - Curitiba | PR.

veja no mapa

Atendimento

De Segunda à Sexta das
8h30 - 18h00

Plantão 24h (todos os dias)

Contato

Fones: 41. 3014-3112 / 9972-8373 Plantão 24h

As imagens exibidas são meramente ilustrativas. Todos os direitos reservados. Powered By Totalize Internet Studio.